meditação rápida para estudar

Meditação para estudar melhor: 9 benefícios e tipos para começar hoje

O líder Steve Jobs, o pensador Yuval Noah Harari e a apresentadora Oprah Winfrey são personalidades que já alegaram não ter alcançado metade de seus feitos não fosse uma simples ferramenta: a meditação. 

Já é conhecido que o ato de parar, respirar e voltar as atenções para o momento presente traz uma série de benefícios como concentração, significativa diminuição do estresse e algo que nos é muito bem-vindo na era da informação, a redução da ansiedade. 

O que muitas pessoas ainda não sabem, entretanto, é que segundo estudos do reconhecido neurocirurgião, Richard Davidson, a meditação também causa diversas alterações físicas no cérebro.

Aumento nas atividades do córtex pré-frontal, que está relacionado a uma visão mais positiva das coisas, e redução na amígdala, parte do cérebro que influencia o nosso raciocínio a seguir padrões improdutivos são algumas dessas alterações. 

O que queremos dizer com isso? 

Que a meditação é uma excelente ferramenta para você adotar antes de estudar, pois não só estimula o acesso a áreas mais criativas do cérebro, como aumenta consideravelmente  a capacidade de foco. 

Neste artigo, veja 6 benefícios da meditação para estudar e os tipos mais conhecidos da prática para começar hoje mesmo. 

1) Amplia a capacidade de concentração

Na era da informação, estímulos externos como as notificações no celular, as notícias do seu portal favorito ou aquela olhada básica no Instagram afetam consideravelmente a capacidade de concentração. 

Na hora de estudar, essas “escapadas” se apresentam como uma verdadeira tentação, afinal é só aquela olhadinha rápida, não é mesmo? 

A boa notícia é que quanto mais você introduzir a prática da meditação antes de estudar, mais terá condições de voltar as atenções para o objetivo naquele momento: assimilar o conteúdo.  

Aliás, você sabia que um bom meditante consegue se concentrar mesmo em ambientes desconfortáveis?

Elisa Kozasa, pesquisadora do Instituto do Cérebro uma das principais referências da América Latina sobre os efeitos da meditação no campo da neuroimagem,  afirma categoricamente que as pessoas que meditam possuem maior capacidade de foco. 

Para ela, trata-se de um instrumento que ajuda os praticantes a compreender o que realmente acontece no ambiente, evitando apenas conceder respostas rápidas. 

2) Aquieta a mente

Se você costuma pensar em coisas que não têm relação com o que está fazendo naquele momento, a meditação pode ajudá-lo consideravelmente a controlar os pensamentos e aquietar a mente. 

Já pensou como isso pode ser positivo para a sua concentração? 

O mesmo vale para quando você for dormir. Quem nunca ficou horas e horas pensando nas pendências do dia anterior sem pregar o olho? 

Nada melhor do que uma noite bem dormida para uma nova maratona de estudos no dia seguinte, não é mesmo?

3) Reduz o estresse e aumenta paciência 

Ph.D da Universidade de Massachussets, Jon Kabat-Zinn, explica que o papel da meditação é ajudar o praticante a se sentir confortável dentro da dor ou da ansiedade. 

Essa habilidade ajuda qualquer pessoa a lidar com o estresse, afinal ela não vai lutar para que a dor vá embora.

Vai entender que é possível conviver com essa sensação e que existe uma quietude interior que você pode acessar até nas situações mais difíceis. 

Evidente que essa capacidade também vai lhe dar muita paciência. Ao meditar, você irá demonstrar para si mesmo como é importante manter a calma e não ter pressa. Tudo acontece no seu tempo.

4) Faz de você um multitarefas

Se você é daqueles que precisa aliar estudo, trabalho, tarefas de casa e ainda e cuidado com os filhos, acredite, a meditação pode ser uma grande aliada para dar conta de tudo isso e não pirar. 

Um estudo realizado pela Universidade de Washington mostra que os praticantes da meditação têm facilidade de fazer menos interrupções em longas tarefas e, por consequência, manifestar menos sensações negativas ao acumular jobs. 

5) Melhora a cognição

Não é preciso ser um meditante há anos para visualizar benefícios como a melhora da cognição.

Um estudo relatado na revista Consciousness and Cognition mostra que pessoas que meditam apresentam, já a partir do quarto dia, melhora de 15 a 50% da memória e processamento visual-espacial.

Para quem mantém uma rotina de estudos, esse benefício é muito importante, já que auxilia no processamento das informações.

6) Promove emoções positivas

Além e acalmar a mente, a meditação ajuda a desenvolver sentimentos de empatia, bondade e compaixão não só em relação aos outros, mas também em relação a si mesmo.

A melhora do humor, o propósito de vida e o aumento na satisfação sobre os acontecimentos também são outros benefícios pontuados por pesquisadores. 

Tipos de meditação para estudar melhor

1) Mindfulness

Adotada pelo ocidente para melhorar a qualidade de vida das pessoas, a prática de Mindfulness trabalha a integração mente-corpo e busca fazer com que os participantes saiam do piloto automático para melhorar a performance em todas as atividades do dia a dia. 

Através de trabalhos de respiração e condução da prática com instrutores, o Mindfulness é indicado para quem quer mudar a maneira como se relaciona com os desafios diários buscando o foco e a consciência no momento presente. 

Baseada em práticas meditativas orientais, a atividade inspira uma série de perguntas existenciais, como:

  • “você sente consciência total de seu corpo?”;
  • “você tem consciência plena de sua vida?”;
  • “você localiza a consciência de que pratica conscientemente o mindfulness?”.

A prática não tem pré-requisito e é indicada para crianças, adultos e idosos. Empresas de todo o Brasil têm oferecido programa de Mindfulness para reduzir os índices de ansiedade.

2) Transcendental 

Diferente do Mindfulness que trabalha com técnicas mais focais, na meditação transcendental você não precisa se concentrar, nem controlar seus pensamentos.

O intuito é mergulhar na consciência e observar que você não tem futuro, nem passado e nem o agora. 

Durante sua prática, o corpo e a mente atingem um estado de repouso profundo que propicia as condições ideias para o corpo se regenerar, eliminando tensões e estresses enraizados.

Com apenas 20 minutos diários, o cérebro funciona em um estado de maior coerência e benefícios como redução da pressão arterial e ansiedade são sentidos. 

3) Zazen

A meditação Zazen vem da tradição do Zen-Budismo e deve acontecer de olhos entreabertos. O foco é ter consciência de suas percepções. Ou seja, observar as reações do corpo e não tentar controlá-las.

Segundo a Monja Coen, uma das personalidades mais conhecidas do movimento Zen Budista no Brasil, o ponto central da meditação Zazen é perceber como a mente trabalha e como ela percebe o universo para só então conhecer quem realmente somos. 

Não sabe por onde começar? Assista ao vídeo abaixo da Monja Coen e dê os primeiros passos:

Quem medita é mais feliz 

Se você chegou até aqui, certamente entendeu os benefícios da meditação não só para ampliar a sua produtividade nos estudos, mas para ser uma pessoa mais positiva e menos ansiosa. 

Comece meditando nem que seja cinco minutos. Nesse processo, aliás, é importante não se cobrar.

Ao iniciar as meditações, você provavelmente irá perceber sua mente inquieta, e perturbada. Isso é normal.

Aos poucos você vai evoluir e perceber que os benefícios aparecerão muito mais rápido do que imaginava. 

Se quiser mais motivos para adotar a meditação na sua rotina e melhorar o seu desempenho em diversas áreas da vida, assista abaixo o poder científico da prática:

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.