desenvolvedor de games

Desenvolvedor de games: O que faz, quanto ganha e como se tornar um

Os games já fazem parte da rotina das pessoas há um bom tempo. Pode parecer que não, mas já são mais de 40 anos desde que os primeiros videogames chegaram ao Brasil.

Praticamente uma geração inteira já nasceu com o joystick na mão, e ao longo dos anos mais e mais pessoas passaram a se interessar não só pelas missões dos games, mas pela arte de desenvolvê-los.

Com a democratização dos games e PCs, somado aos jogos em celular, a indústria de games explodiu, e muita gente pensa em como se tornar um desenvolvedor de games.

Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre essa carreira, quais são os requisitos técnicos e quanto ganha um profissional de desenvolvimento de jogos.

Se criar aventuras que podem ser curtidas por milhões de pessoas é o seu sonho, então, acompanhe a leitura e descubra como é possível para torná-lo realidade. 

O mercado de desenvolvimento de games

Não é de hoje que os games estão em ascensão. Se durante muito tempo eles foram marginalizados perante outras formas de arte – como teatro, música e cinema – hoje a indústria de jogos é a que mais fatura no mundo. 

Em 2019, o mercado de games faturou 152 bilhões de dólares, mais do que a indústria fonográfica e cinematográfica juntas.

Para se ter uma ideia, o maior lançamento da indústria do entretenimento é um jogo.

O lançamento de GTA V em 2011 fez com que a Rockstar, empresa desenvolvedora, faturasse 1 bilhão de dólares em 3 dias. 

E não é só o mercado de desenvolvimento de jogos e consoles que não para de crescer. 

O cenário de games competitivos, chamados de e-sports, também está em franca ascensão, sendo que alguns campeonatos pagam prêmios equivalentes aos pagos por grandes torneios de tênis do circuito profissional. 

Neste contexto de grande popularização, nada mais natural do que uma expansão de mercado.

Se há alguns anos as desenvolvedoras podiam ser contadas em uma ou duas mãos, hoje existem mais de uma centena de empresas especializadas em desenvolver games nas mais diferentes plataformas. E boa parte delas movimenta um orçamento bilionário todos os anos. 

Até mesmo países de menor expressão no desenvolvimento de tecnologias digitais, como o Brasil, estão se destacando. Já existem jogos brasileiros de altíssima qualidade e que já receberam prêmios em diversos países.

Resumindo: o mercado está crescendo e vai seguir se ampliando. A estimativa de faturamento para 2020 é de 159 bilhões de dólares, número superior ao PIB de alguns países como Uruguai, Croácia e Bulgária. 

O que faz um desenvolvedor de games

desenvolvedor de games

É importante ressaltar que a indústria de games concentra artistas plásticos, roteiristas, designers, produtores executivos, engenheiros, dubladores, ilustradores e diversas outras profissões.

Então, saiba que quando falamos em desenvolvedor de games estamos nos referindo aos profissionais que detém os domínios de programação e desenvolvimento de sistemas digitais.

É essencial entender essa diferença pois não é preciso ser um game dev para trabalhar nessas empresas, contudo, se o seu desejo profissional é conseguir transformar aquela história incrível em um game bem produzido, então, de fato a sua escolha deve ser pelo desenvolvimento de jogos. 

O que faz um desenvolvedor de jogos?

Se você pensa que desenvolver jogos é sinônimo de passar horas e horas na frente do computador, você acertou!

Porém, não se tratam de momentos de diversão jogando, mas sim escrevendo milhares de linhas de código e testando seu progresso.

Os jogos nada mais são do que um imenso compilado de linhas de código de programação, por isso, o trabalho dos desenvolvedores é produzir esse conteúdo e fazer testes.

Pode parecer algo simples, porém, a linguagem de programação exige um bom domínio, já que basta um simples erro de digitação para travar todo o trabalho.

Por essa razão, o trabalho de um desenvolvedor de jogos é bastante minucioso e exige atenção extrema e uma boa dose de conhecimentos técnicos. 

É claro que nem tudo é tedioso, solitário e técnico. A rotina dos desenvolvedores é repleto de momentos de união e trabalho em equipe, além, é claro, de sobrar um tempinho para se divertir testando sua criação ou outros games legais. 

Quanto ganha um desenvolvedor de games

O salário de um game dev é bastante variável. Isso depende de diversos fatores, que vão desde o potencial financeiro da empresa até o regime de contratação (já que você pode ser um freelancer e cobrar por trabalho feito).

Os salários são atraentes, de acordo com dados de uma consultoria profissional, os profissionais de games podem ganhar valores como:

  1. Desenvolvedores plenos de jogos mobile: 10 a 15 mil reais;
  2. Desenvolvedores Web: 8 a 15 mil;
  3. Product owner, profissional que analisa o mercado de games e as novas tecnologias e coordena uma equipe de desenvolvimento: 12 a 18 mil reais;
  4. Designer Gráfico e Webdesigner: 4 a 8 mil reais.

É importante realçar que a indústria de games no Brasil ainda está engatinhando, portanto, os salários por aqui são menores. Estima-se que um desenvolvedor em início de carreira ganhe em torno de 2 mil reais. 

Os maiores salários e as empresas de melhor reputação estão fora do país, portanto, se você pretende alçar vôos mais altos é importante estar com o passaporte em dia.

Qual é o perfil de um profissional da área?

O trabalho na indústria de games é intenso. Os profissionais que desejam entrar para este segmento precisam, em primeiro lugar, estar preparados para muitas horas de mão na massa. 

O mercado trabalha com cronogramas apertados e datas de lançamento muito esperadas pelos fãs, portanto, quando as coisas começam a atrasar as horas extras entram em campo, e com força. 

Diante disso, uma das características mais desejadas neste mercado é a resiliência e obstinação.

Se você é daqueles que perde a noção do tempo quando está dedicado ao trabalho, então, saiba que a indústria de games têm lugar para você. 

Além da capacidade para suportar uma carga intensa de demandas, um desenvolvedor de games precisa:

  1. Saber trabalhar em equipe;
  2. Ter um alto domínio técnico específico;
  3. Ser curioso e conhecer mais de uma plataforma de desenvolvimento;
  4. Ser comprometido com entregas e responsabilidades;
  5. Dominar a língua inglesa.

Este último item é indispensável para quem deseja chegar às empresas líderes do mercado. Conforme dito acima, as melhores oportunidades estão fora do nosso país, portanto, dominar bem o inglês é fator importantíssimo para o sucesso. 

Trabalhar em uma empresa ou ser um desenvolvedor autônomo (indie)?

desenvolvedor de games 2

Se você se pergunta como se tornar um desenvolvedor de jogos, saiba que não é preciso ter um patrão, você mesmo pode ser seu chefe e se tornar um desenvolvedor independente. 

Os indie devs geralmente trabalham de casa e podem optar por regimes integrais ou parciais de trabalho.

Os freelancers são aqueles desenvolvedores independentes que trabalham por contratos, sem vínculos empregatícios, ou seja, eles prestam um serviço para a empresa de games. 

Esses profissionais são comumente recrutados para executar uma parte específica do projeto, por isso, a maioria dos freelas têm uma especialização que faz diferença (como, por exemplo, especialista no desenvolvimento de mecânicas realistas de tiro e uso de armas). 

Há também a oportunidade de ser um produtor independente e fazer tudo sozinho. Apesar de ser bem mais desafiador e tomar muito mais tempo da sua vida, um acerto aqui pode abrir as portas para empresas maiores ou até mesmo fazer com que você ganhe um bom dinheiro.

Um bom exemplo está no famoso game PUBG. Ele foi feito como uma modificação de um outro jogo, porém, o projeto era tão bom que foi absorvido por uma indústria maior e se tornou um grande sucesso. 

Mas nem todo produtor independente faz tudo sozinho. Este profissional também pode ser contratado pontualmente para um projeto dentro de uma empresa ou ficar responsável por montar a equipe necessária para criar um game. 

Aqui não existe o melhor e o pior caminho. Trabalhar dentro de uma empresa, ser um freela ou um produto independente são alternativas para viabilizar a carreira, e nada impede que você comece como um freela e depois seja contratado por uma empresa ou fazer o caminho inverso. 

Como se tornar um desenvolvedor de games?

Se você se pergunta como fazer para se tornar um desenvolvedor de games, saiba que o caminho é ampliar seu conhecimento. 

Além de gostar de tecnologia e programação, é necessário conhecer as diferentes plataformas de desenvolvimento (como Unity, Unreal Engine etc) e, claro, ter domínio das linguagens de programação. 

Já existem até mesmo alguns cursos superiores focados no desenvolvimento de jogos, com grades que mesclam conhecimentos de sistema de informação, programação e desenvolvimento de produtos digitais, porém, há a possibilidade de exercitar esse talento antes mesmo de concluir o ensino fundamental.

Os interessados em aprender mais sobre o desenvolvimento de games podem se matricular em cursos profissionalizantes focados neste mercado. Aqui na Conquistadora temos 3 cursos diferentes:

  1. Curso de Desenvolvedor de Games para Crianças;
  2. Curso de Desenvolvedor de Games Teen;
  3. Curso de Desenvolvedor de Games Avançado.

O primeiro curso oferece aos alunos noções mais básicas, porém, que são indispensáveis para entender mais sobre o segmento e as ferramentas utilizadas.

Com base em games que fazem sucesso com as crianças, como o Roblox, o participante aprende alguns conceitos bem importantes para despertar de vez o interesse pelo desenvolvimento de jogos.

O curso para adolescentes se aprofunda um pouco mais no desenvolvimento de personagens, criação de terrenos e princípios mais básicos de modelagem 3D e até roteirização.

Por fim, o curso avançado entrega um pacote de conhecimentos mais amplo. O aluno aprende todos os conceitos que fazem parte da criação de um jogo completo em 3D.

Aqui, além das noções de desenvolvimento e linguagem de programação, os estudantes vão entender mais sobre roteirização, criação de personagens, modelagem, texturas e muito mais. 

Uma indústria cheia de oportunidades para quem quer crescer

A indústria de jogos está crescendo e deve continuar assim. Até mesmo assuntos sérios, como treinamentos corporativos, estão encontrando nos games um suporte para tornar o ensino mais didático.

Game é coisa séria, portanto, é preciso ser bastante profissional e dedicado para ter sucesso nesta indústria.

É preciso somar conhecimentos, habilidades para trabalhar em equipe e preparo para aguentar a pressão e as horas extras de trabalho, contudo, é inegável que o produto do seu trabalho é uma das coisas mais legais do planeta, capaz de impactar milhões de pessoas e gerar uma legião de fãs.

Se você sente que ser um desenvolvedor de games é o seu futuro, que tal começar agora mesmo?

Clique aqui e conheça mais sobre os programas de ensino da Conquistadora!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.