Como acabar com a procrastinação? Derrote o maior vilão do seu aprendizado

São 17h da tarde e você não terminou de estudar para uma prova que começa às 19h, ainda não finalizou um trabalho cujo prazo se esgota às 22h e ainda tem uma apresentação para fazer na manhã seguinte.

Você está trabalhando enlouquecidamente para concluir tudo a tempo enquanto uma pergunta não sai da sua cabeça:

Por que não comecei antes?

O nome disso é procrastinação, uma armadilha em que muitos de nós caímos e que atrapalha muito as nossas vidas. Neste artigo, entenda o que é e como acabar com a procrastinação.

O que é procrastinação?

“Ação de deixar tarefas para mais tarde ou outro dia” e “sinônimo de adiar, delongar, postergar”. Essa é a definição do verbo procrastinar segundo o dicionário.

É diferente de ser preguiçoso.

A preguiça é falta de vontade de agir, enquanto a procrastinação, geralmente, envolve ignorar intencionalmente uma tarefa desagradável, mas provavelmente mais importante e urgente em favor de algo mais fácil e agradável.

A procrastinação, portanto, nada mais é do que escolher fazer outra coisa em vez da tarefa que você sabe que deveria estar fazendo.

Por que procrastinamos?

como deixar de procrastinar

Entre 20% a 25% da população em geral é um procrastinador habitual.

Mas uma pesquisa de 2017 mostrou que entre os universitários brasileiros esse índice chega a 82%.

Ou seja: 8 em cada 10 estudantes admitem que procrastinam as atividades acadêmicas com frequência.

Segundo a psicóloga que fez esse estudo, Gabriela Ballardin Geara, de modo geral, os motivos mais relatos para a procrastinação foram:

  • a preguiça, que pode ser entendida como reflexo de uma baixa motivação para a realização da atividade
  • o cansaço mental e físico, que é a falta de energia para começar a tarefa
  • a falta de tempo, que está relacionada a fatores como dificuldade de planejar e de priorizar tarefas, sobrecarga de trabalho e percepção distorcida do tempo necessário para a realização das tarefa
  • não gostar da tarefa que precisa ser realizada

“Quanto mais ansiosos, tristes, preocupados, inseguros e desconcentrados estivermos, maior é a probabilidade de termos dificuldades de gerir nossas vidas e seus imprevistos. Com isso, as chances de procrastinarmos aumentam consideravelmente”, afirmou a pesquisadora.

Tim Urban, um dos escritores mais populares da Internet e que abastece o blog Wait But Why, fez um TED bem-humorado, com o título de “Dentro da mente de um mestre procrastinador” que também explica um pouco desse hábito de “deixar para depois”. 

Inclusive, ele conta sobre a monografia dele que, ao invés de um ano, foi feita em três dias. O resultado? “Ficou muito, muito ruim”, ele mesmo disse.

Ou seja, um pouco de procrastinação, de vez em quando, pode até ser inevitável, mas quando os impactos negativos forem muito significativos, é importante entender que existem meios de superar o problema ao adotar novas formas de realizar suas tarefas.

A seguir, veja algumas dicas de como deixar de procrastinar.

Como acabar com a procrastinação?

“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”.

Certamente você já ouviu essa frase e, provavelmente, não foi só uma vez. Por mais clichê que ela possa parecer – e tem muitos que podem te ajudar e motivar -, esse é um sábio conselho para evitar a procrastinação.

Mas como? Como não deixar para amanhã?

Preparamos uma espécie de passo a passo, com dicas valiosas para você seguir e descobrir como acabar com a procrastinação.

1) Reconheça que você está procrastinando

Você pode adiar uma tarefa porque entrou algo mais importante na sua agenda ou por algum motivo pessoal.

Se você está adiando brevemente uma tarefa importante por um motivo relevante, não está necessariamente procrastinando.

No entanto, se você começar a adiar indefinidamente ou mudar o foco porque quer evitar algo específico, provavelmente você está, sim, procrastinando.

Observe se você está com outros “sintomas”, como:

  • Preenche o seu dia com tarefas de baixa prioridade
  • Deixa uma das tarefas da sua lista por um longo tempo, mesmo que seja importante
  • Lê e-mails, mensagens ou questões de aula várias vezes sem tomar uma decisão sobre o que fazer com eles
  • Inicia uma tarefa de alta prioridade e a interrompe para fazer um café, depois para lavar louça, e aí para fazer um lanche, e….
  • Espere para estar de “bom humor” ou aguarda o “momento certo” para realizar uma tarefa.

Te identificou com uma ou mais dessas situações? Então, você está procrastinando.  E o primeiro passo é reconhecer para si mesmo.

2) Identifique as causas da procrastinação

O segundo passo de como acabar com a procrastinação é entender os motivos da procrastinação antes de começar a resolvê-los.

Você está evitando uma tarefa em particular porque a considera chata? Ou você realmente colocou outras prioridades e não teve tempo de fazer o que era importante?

Ou, ainda, você se organizou direitinho, mas por algum motivo houve um bloqueio emocional que te impediu de terminar?

Saber o que está causando a procrastinação é fundamental para que você atacar o problema com precisão, pois há diversas dicas, por exemplo, para melhorar a organização pessoal, mas de nada adiantarão se você já for uma pessoa organizada.

E será que você não está se cobrando demais? Surpreendentemente, os perfeccionistas são frequentemente procrastinadores, porque preferem evitar uma tarefa por acharem que têm habilidade suficiente para executá-la.

Outra causa importante de procrastinação é a má tomada de decisão. Se você não conseguir decidir o que fazer, provavelmente adiará a ação caso faça a coisa errada.

3) Dê o primeiro (pequeno) passo

Aposto que, olhando com atenção para a sua rotina, você já se identificou com algumas das causas que levam a deixar para amanhã o que você poderia ter feito hoje, certo?

Ao invés de sair tentando consertar tudo, o que, de repente, vai te frustrar por não conseguir, tente dar um pequeno passo.

A estratégia consiste em definir uma meta baixa, tão baixa que o procrastinador que existe em você, que prefere se sentir bem agora e lidar com coisas reais depois, não vai se negar a cumprir.

O psicólogo e diretor do Centro de Pesquisa sobre Procrastinação da Universidade de Carleton, no Canadá, Tim Pychyl, testou essa técnica e confirmou a eficácia:

“Uma vez que os alunos começaram, eles avaliaram as tarefas como menos difíceis e menos estressantes, e ainda mais agradáveis do que pensavam”, disse Pychyl.

Além disso, completar metas, ainda que pequenas, ajuda a dar uma sensação de realização, que serve como impulso para você continuar estudando ou trabalhando.

4) Adote estratégias anti-procrastinação

A procrastinação é um hábito. E hábitos apenas deixam de ser hábitos quando você evita praticá-los. Portanto, tente o maior número possível de estratégias abaixo para ter mais chances de sucesso.

Perdoe-se por ter procrastinado no passado.

Os estudos mostram que o auto-perdão pode ajudá-lo a se sentir mais positivo consigo mesmo e a reduzir a probabilidade de procrastinação no futuro

Comprometa-se com a tarefa.

Concentre-se em fazer, não em evitar o que tem de ser feito. Anote as tarefas que você precisa concluir, coloque um prazo com dia e horário e dê um “check” (o famoso “certinho”) quando terminar. Isso ajudará você a lidar proativamente com seu trabalho.

Prometa a si mesmo uma recompensa.

Não coma o chocolate antes de concluir a tarefa. Só coma quando terminar e se for no prazo. Vale qualquer “presentes”: 30 minutinhos de pausa nos estudos, uma soneca à tarde se você conseguir adiantar o trabalho ou até um chope depois da prova.

Quanto melhor for a recompensa para você, mais motivador! E vai te ajudar a perceber como é bom terminar as coisas!

Peça para alguém (ou um app) te monitorar.

A pressão dos amigos funciona! Esse é o princípio por trás dos grupos de auto-ajuda.

Se você não se sente confortável para pedir a alguém, existem ferramentas online, como os aplicativos Forest e FLIP, que emitem um alerta caso você toque no celular para checar outro app ou ainda uma mensagem no WhatsApp.

Faça imediatamente.

Ao invés de deixar as tarefas acumularem mais um dia, enfrente-as assim que surgirem. Quanto mais chata for a tarefa e mais cedo você concluí-la, mais rápido você vai se livrar dela.

Minimize as distrações.

Coloque o celular no modo avião. Feche as redes sociais. Desligue o carregamento automático do seu e-mail. Evite sentar-se perto de uma televisão enquanto trabalha.

Se você faz algum curso EAD, essas estratégias são ainda mais importantes. Pois, estando em casa, as distrações se multiplicam e a chance de desviar o foco são enormes.

5) Organize seu tempo

Tenha uma agenda, de papel ou virtual, na qual você poderá anotar todas as tarefas, tanto de estudo e trabalho quanto pessoais, como médico e até festas de aniversário.

Coloque tudo lá, com data e horário – quanto mais específico, melhor! Quando você coloca um prazo certo, sua produtividade aumenta. Afinal, existe um direcionamento e você pode se comprometer mais diretamente.

Você já faz isso e ainda assim procrastina? Então, você pode estar fazendo isso errado ou precisa de uma ajuda extra. Tente as dicas a seguir:

Organize a sua lista de tarefas usando o princípio de urgência e importância.

Isso permitirá que você identifique rapidamente as atividades nas quais você deve se concentrar, bem como as que você pode ignorar.

Utilize a famosa técnica Pomodoro, referência quando o assunto é produtividade.

Criado nos anos 1980, o método se baseia na ideia de que fluxos de trabalho divididos em blocos podem melhorar a agilidade do cérebro e estimular o foco.

Há desde desde cronômetros físicos, como despertadores, que tocam a cada 25 minutos, com intervalos de cinco minutos para descanso, até aplicativos que fazem tudo isso.

Aplicativos de gerenciamento de tarefas e tempo.

Já falamos de dois ali lá em cima, mas há muitos outros, como o Focus To-Do, que combina, o famoso método Pomodoro com um gerenciador de tarefas.

Ou o TimeTune, que permite criar lembretes personalizáveis para você não se esquecer do que importa; o Todoist, que promete simplificar a criação de listas e gerenciar suas tarefas; e, ainda, o Any.do, que permite priorizar e sincronizar tarefas em tempo real entre o celular, computador ou web.

O cérebro gasta de 20% a 25% de toda a nossa energia. Tudo que ele puder fazer para economizar energia, ele vai fazer para a sobrevivência do organismo.

Como os recursos energéticos são limitados, e a atenção não se sustenta por muitas horas, o mais aconselhável não mais horas de trabalho, mas é ter horas de trabalho de qualidade.

Por isso, tente dividir seus trabalhos em tarefas menores. Crie intervalos regulares. E estabeleça recompensas.

Por fim, concentre-se em iniciar suas tarefas, em vez de finalizá-las. Passo por passo é sempre mais fácil e parece mais “atingível” e menos desgastante.

6) Gerencie suas emoções, não apenas seu tempo

Esperar estar de “bom humor” ou “bem disposto” para cumprir uma tarefa é um passo para a procrastinar.

Essa espera pelo “momento certo” segundo a professora e psicóloga na Universidade de Sheffield, no Reino Unido, Fuschia Sirois, pode estar escondendo outras emoções.

Medo de falhar, de decepcionar os outros, de perder a autoestima, de não se sair perfeitamente. Tudo isso pode ter levar a um bloqueio ou a fazer qualquer outra coisa exceto que ela precisa ser feito.

Uma pesquisa comprova o que diz a professora: quem tem habilidade de regular suas emoções e aguenta mais as emoções desagradáveis é  menos propensos a procrastinar.

Por isso, é melhor para parar de vez de procrastinar, é necessário cuidar com carinho das questões emocionais. Nem todo mundo procrastina apenas porque é desorganizado.

Veja algumas dicas de como cuidar do seu emocional:

  • Pratique técnicas de “mindfulness” (atenção plena) e meditação  para controlar os pensamentos negativos e conseguir se concentrar no que está fazendo agora.
  • Não se castigue por procrastinar. Muitos estudantes ficam se culpando por estar procrastinando, e isso só piora a situação, pois causa mais ansiedade e expectativas do que o necessário. Com isso, você terá menos tempo e disposição para fazer o que precisa.
  • Entenda a importância do que precisa ser feito. Se você tem uma tarefa, mesmo que seja desagradável, ela tem um motivo pelo qual está na sua vida. Você precisar se formar, precisa do salário no fim do mês ou é um concurso ou novo emprego que está em jogo?
    Ou seja, ela é importante e, em algum momento, você terá de fazer, então porque não acabar logo com o sofrimento desnecessário?
  • Procure ajuda se for necessário. Você não é incapaz ou um caso perdido se for um procrastinador contumaz. Muitas coisas podem estar afetando sua capacidade de cumprir prazos.
    Portanto, não exite em consultar um psicólogo, em fazer reiki, procurar um nutricionista ou um educador físico, ou mesmo um coach que te ajude a colocar ordem e perspectiva na sua vida.

Muitas dicas, não é mesmo? Agora, deixe de lado os maus hábitos e comece já a colocar nossas dicas em prática!

Agora você já tem a resposta de como acabar com a procrastinação!

Nem tudo pode funcionar para você. Mas somente tentando e exercitando você irá descobrir o que funciona melhor.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Na verdade minha vida e muito corrida. Mais tenho muita vontade de terminar os meus estudos

  2. Quero receber mais auto estima preciso adorei essa da procrastinação👏👏👏

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.